Image by Andrew Pons

CARDIOLOGIA

A cardiologia é a área da veterinária que estuda as alterações do músculo, válvulas e dos tecidos de condução do coração e de suas consequências clínicas. Com a evolução da doença cardíaca os animais podem desenvolver insuficiência do coração e apresentar alterações mais graves como edema pulmonar (popularmente conhecido como água no pulmão) e ascite (líquido no abdome).

As doenças cardíacas são mais comuns em animais idosos, entretanto, algumas cardiopatias são congênitas (animal nasce com o problema), quando corretamente diagnosticadas e tratadas, podem permitir ao animal uma melhor qualidade de vida.

Devemos ficar atentos a algumas manifestações como: tosse (“engasgos”), falta de ar, apatia, intolerância ao exercício físico, cianose (língua azulada), sincopes (desmaios), redução de apetite, e com isso, diminuição do peso corporal. Outros sinais clínicos como distúrbios no crescimento em filhotes e no desempenho de cães atletas também podem ser decorrentes de alterações no funcionamento do coração.

Eletrocardiograma:

O eletrocardiograma registra a atividade elétrica do coração em relação ao tempo, proporciona informações úteis ao diagnóstico e ao controle de doenças cardíacas e sistêmicas. Não sendo o exame de escolha para diagnostico de doenças cardíacas e sim um exame auxiliar. Ele define diagnósticos de arritmias cardíacas e é essencial para isso. 

Com eletrodos colocados em pontos específicos do corpo do animal, a atividade elétrica do coração pode ser transformada em ondas registradas no aparelho, permitindo sua avaliação. O exame dura aproximadamente dez minutos e é indolor.

Ecodopplercardiograma:

É utilizado para detectar se um músculo cardíaco está se movimentando corretamente e avalia o fluxo sanguíneo a cada batimento. Esse procedimento também pode detectar anormalidades na estrutura do coração, como válvulas defeituosas, defeitos congênitos e alargamento das paredes ou câmaras do coração, como hipertensão arterial, cardiomiopatia e insuficiência cardíaca.